Top Blog

Top Blog

Top Blog
Awards!

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Lendo com Olhos e Ouvidos


Meus olhos e ouvidos acabam de completar um passeio que achei muitíssimo rico e interessante, sob todos os pontos de vista, por um texto longo. São mais de setecentas mil palavras de um livro sagrado. Palavras eternas.

Trata-se de minha releitura da bíblia em inglês, agora pela tradução Novo Mundo, que tem áudio e tudo, disponível online no site da Watchtower, a que já me referi neste blog (http://neo-orkuteiro-lexicografia.blogspot.com.br/2012/06/obras-de-referencia-improvisadas.html).

A nítida impressão que tenho sobre esta fonte é de que ela é lamentavelmente subutilizada por estudantes, estudiosos e curiosos do mundo inteiro, em vista do tesouro linguístico que disponibiliza. Entre as próprias testemunhas de Jeová que conheço, sinto que poderia existir bem mais interesse na utilização destes materiais para aquisição ou consolidação do conhecimento de línguas estrangeiras, conhecimento este que realmente interessa a muitos e cuja utilidade dispensa comentários.

Pois bem, venho lendo coisas em inglês há mais de quatro décadas. Como profissional de tradução desde os anos oitenta, decerto que já me exercitei bastante, também. Sem dúvida tenho os olhos bem treinados em leitura neste idioma. Em consequência disso, disponho de um bom conhecimento da estrutura da língua, de um bom vocabulário e de muitos outros etcéteras. Os dicionários desempenharam papel fundamental, principalmente na fase de aquisição de meu inglês. Cheguei a ler vários deles de capa a capa, de A a Z.

Meus ouvidos, no entanto, nem de longe desfrutam de semelhante tarimba. Nunca morei no exterior e atualmente nem sequer tenho falado inglês com ninguém em base diária. Enfim, é relativamente pouco o que faço de exercício de ‘listening’. Ouço repetidamente algumas das canções que gosto, sim, e vejo uns poucos filmes, e tomo conhecimento de umas tantas outras coisas disponibilizadas no YouTube e em outros lugares. Li recentemente com os olhos e ouvidos bem atentos The Portrait of Dorian Gray num vídeo muito interessante que descobri. Que beleza de texto, e em que inglês! O melhor é que há outros, muitos.

Confrontado com a necessidade de dar mais treinamento a minha escuta em inglês, decidi fazer uma nova incursão pelo texto bíblico, que se presta perfeitamente (e com vantagens) a tal objetivo, bem como a uma infinidade de outros. Os resultados já começaram a se insinuar. Meio timidamente ainda, mas com certeza eles me estão vindo. Aproveito aqui o ensejo pra dar-lhes as boas vindas. O fato é que quem procura, acha. Esta é uma das três conhecidíssimas promessas do cristianismo, conforme consta em Mateus, 7:7

Levei perto de dois meses escutando e lendo a bíblia online em inglês quase todos os dias. Anotei os progressos que ia fazendo nesta experiência de leitura/escuta numa planilha. A ideia era basicamente documentar a coisa, não me perder, ter noção clara do tempo de convívio com a referida obra, inspirar novas formas futuras de exploração. Enfim, ficou o registro. Mostro aqui os três primeiros capítulos, conforme o log:

1 | Genesis 1: 1 – 31|07:52 |07'52" |http://www.jw.org/en/publications/bible/genesis/1/| Friday, June 28, 2013 |2:56

2 | Genesis 2:1 – 25|05:18 13'10"|http://www.jw.org/en/publications/bible/genesis/2/|Friday, June 28, 2013 |3:15

3 | Genesis 3:1 – 24|05:39 18'49"|http://www.jw.org/en/publications/bible/genesis/3/|Friday, June 28, 2013 |3:24

A primeira informação nas linhas da planilha refere-se ao número de ordem da própria linha (correspondente ao respectivo capítulo em todo o texto bíblico).

A informação seguinte refere-se ao nome do livro (Genesis), ao número do respectivo capítulo neste livro (1:) e ao número de versos contidos neste capítulo (1 – 31).

A informação seguinte refere-se ao tempo de locução no áudio, em minutos e segundos.

A informação seguinte refere-se ao tempo total de locução, até o capítulo da respectiva linha. Fui somando tudo manualmente, mas a partir determinada altura interrompi o preenchimento desta coluna. Dever ter sido porque apesar de extremamente simples, esse exercício de aritmética acabou me cansando. Qualquer dia desses eu volto lá e termino de fazer aquelas continhas, muito provavelmente.

A informação seguinte refere-se ao endereço eletrônico da página lida e ouvida.

A última informação de cada linha refere-se ao dia e hora da minha leitura/escuta.

Assim ficou a última linha da planilha:

1189 | Revelation 22:1–21 |04:33 |--- | http://www.jw.org/en/publications/bible/revelation/22/|Wednesday, July 31, 2013 |3:26|

Agora dou por concluída esta experiência, que foi de tantos benefícios que não seria nada prático eu sequer tentar enumerar todos aqui.

Durante esta leitura/escuta, experimentei bastante ouvir o texto em inglês enquanto o acompanhava visualmente em alguma outra língua. Português, francês, italiano, espanhol e alemão, na maioria dos casos. Para cada uma destas línguas preparei também uma planilha em tudo semelhante a esta do inglês e iniciei uma leitura/escuta que ficou para concluir nas horas vagas que porventura o futuro me conceda.

É in(des)cr(it)ível! Como se aprende coisas com esse tipo de cotejo. Para profissionais que trabalham entre línguas, estudantes, professores, ou enfim qualquer pessoa que goste de línguas e se interesse por elas, não sei de nada igual.

Talvez ainda faça muita coisa mais com este corpus, essa tradução da bíblia, lida dessa vez literalmente com olhos e ouvidos. Na planilha também inseri algumas células com o próprio texto, inclusive em idiomas em que ainda não sou fluente. Ela pode ser expandida indefinidamente, e acabar se tornando uma referência e tanto para os mais diversos fins, inclusive tradutórios e lexicográficos. Vivamos e vejamos.

13 comentários:

Lais Castro disse...

Que maravilha de texto, João! E quantas dicas interessantes. Quisera eu ter a disciplina necessária para imitá-lo, mas me distraio com tantas outras coisas!
Um abraço. E continue compartilhando essas suas experiências de conhecimento. Eu adoro!

João Esteves disse...

Que bom, Laís, receber sua visita aqui e saber de sua incentivadora apreciação. Obrigado. Abraço. Continuaremos.

Ramosforest.Environment disse...

Parabéns pelo trabalho e pesquisa.

Ramosforest.Environment disse...

Parabéns pelo trabalho e pesquisa.

João Esteves disse...

Obrigado, Luiz, pela visita e pelo animador comentário.

MARILENE disse...

Nossa, você é aplicado! Esse não é um trabalho fácil. Parabéns pelo empenho e pelos resultados obtidos. Bjs.

João Esteves disse...

Verdade, Marilene, leitura intensiva requer mesmo fôlego, como você bem sabe. Agora um esforço concentrado valer a pena vale sim, longe. Obrigado pela visita e comentário. Anfitrioná-la sempre me é bastante agradável. Beijos

Vera Lúcia disse...


Olá João,

Este seu trabalho é admirável. Sempre gostei de inglês e já fui professora da disciplina em tempos idos. Atualmente, por desuso, não sou capaz sequer de manter um diálogo na língua. Até o vocabulário já estou perdendo. Acabei abraçando outros interesses e abandonando o inglês.
Ler com os olhos e ouvidos é a melhor técnica para se desenvolver um trabalho assim, que até na língua de origem fica difícil de concretizar, pois entendo ser de difícil assimilação.

Bela experiência, que requer dedicação e muita disciplina, mas que é capaz de produzir excelentes resultados. Parabéns!

Ótima tarde de domingo.

Luísa N. disse...

Que delícia de texto - e rico em informações. Quisera poder ler a bíblia com essa dedicação e assiduidade como você fez. Acho que depois de leituras (ou releituras) assim, nosso 'eu' fica bem mais rico, mais compreensivo em relação aos outros e a nós mesmos. Apareça, amigo. Apesar do Facebook, ainda estamos com o blog. Um boa tarde.

João Esteves disse...

Vera Lúcia, muito agradecido pela sua presença e pelo comentário aqui deixado, do qual tomei conhecimento com todo este atraso provavelmente porque nao houve notificação por email.
Se algum dia você resolver retomar a prática de comunicação em inglês, conte comigo.

João Esteves disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário deixado, Luísa. Tomei conhecimento tardio do mesmo porque por algum motivo não recebi a costumeira notificação por email. Sinto saudade de quando eu visitava seu ecologicamente corretíssimo blog com assiduidade. Tudo de bom pra ti.

JMMEE disse...

Hello again, João.
Again I read an interesting posting in one of your blogs. What an adventure and a challenge to read through the Bible in a language of that not your mother-tongue. An endeavor well worth the experience. I did need to use a translation link though to discover what you had written.
While living in Italy I used an Italian Bible at church (so as to follow the pastor more closely) and found it did assist some in my understanding of how the language flows.
Life has been so busy that I have neglected following the few blogs I have found to be interesting, intriguing, and unique. With my daughter marrying last year and my eldest son graduating this year much has occupied my time to the neglect of writing in my own blogs and in following those of my blogging "friends". Now I am back "in the game" - so to speak and rediscovering the writings of those I find interesting and have renewed my own writing.
I am looking forward to seeing what you might be posting in the future.
Many blessings.

João Esteves disse...

Hello again, Marna.
Thanks for the virtual visit, always welcome as you know.
The conclusion of studies and marriage are two very important happenings which now affect your children's lives, to whom I wish the best. I understand you're finally getting less "breathless" and resuming your virtual activities, blogging and all. Goos news, if that is so. I like to read your posts.
Reading the Bible through is a strategy I've resorted to a number of times before, whenever a new language is being studied. The results are really incredible. You do know I mean from your own personal experience with the Scriptures in Italian, as stated here.
Many blessings to you, too.